Total de projetos de pesquisa



Número total de itens: 22

2014

1.   2014-Atual. Eficiência agronômica da adubação nitrogenada exclusiva na semeadura de milho com ureia revestida com polímeros
Descrição: A mistura de fertilizantes de liberação controlada como ureia revestida com polímeros (URP) e ureia convencional (U), aplicadas incorporadas ao solo na semeadura, na dose total de N recomendada para o milho, pode propiciar aumento na eficiência da fertilização nitrogenada e produtividade da cultura, possibilitando dispensar a adubação de cobertura, como atualmente se recomenda. O projeto tem como objetivo avaliar a eficiência agronômica da URP em mistura com U (proporção 70:30 %) incorporada ao solo e aplicada, em dose total, na semeadura da cultura de milho. Serão avaliadas a disponibilização de nitrogênio mineral no solo e o aproveitamento pelo milho do N-fertilizante, relacionados à produtividade final de grãos, em dois agrossistemas: milho em sucessão a cana-de-açúcar (MCA) e milho em sucessão a aveia preta em área de início de implantação de sistema plantio direto (MPD). Serão conduzidos dois experimentos em dois locais nas safras agrícolas 2014/2015 e 2015/2016. Serão testadas as doses de N de: 0, 60, 120, 180, e 240 kg ha-1 com misturas de URP e U (proporção 70:30 %) aplicada totalmente na semeadura; dois tratamentos com aplicação de 180 kg ha-1 de ureia, um na semeadura e outro com manejo convencional do N para a cultura de milho (20% aplicado na semeadura e 80% em cobertura entre os estádios V4-V6). No MCA serão adicionados dois tratamentos com aplicação de 300 kg ha-1 de N em forma parcelada, um com fonte ureia e o outro com fonte nitrato de amônio. Serão avaliados parâmetros de solo e planta. Experimentos em casa de vegetação também serão realizados a fim de subsidiar os de campo: a) quantificação da volatilização de NH3 das ureias; b) avaliação de taxa de liberação de N dos fertilizantes; c) determinação da melhor posição (localização) do fertilizante incorporado ao solo em relação à semente. Os tratamentos em casa de vegetação serão relacionados aos utilizados no campo. Nesses serão realizadas principalmente análises de solo, e no caso da quantificação do NH3 volatilizado, de gases. Os resultados obtidos nos experimentos serão submetidos a análise de variância (p≤0,05) e a comparação das médias pelo teste de Tukey.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Hugo Henrique Batagello - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Ithamar Prada Neto - Integrante / José Aurélio Bonassi - Integrante / Hugo Abelardo González - Integrante / SANT ANA FILHO, CARLOS ROBERTO - Integrante / Fábio Scudeller - Integrante / Pedro Lopes Garcia - Integrante / Bruno Paulo Moschini - Integrante. Financiador(es): PRODUQUÍMICA IND. CO. S.A. - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 1 / Número de orientações: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   2014-Atual. Produção de ureia-15N: granulação e revestimento com ácidos húmicos extraídos de turfa e de leonardita, para viabilizar experimentos na avaliação da eficiência de aproveitamento do N desses insumos por cultivos agrícolas
Descrição: A necessidade de intensificar a produção agrícola por meio da otimização do uso de insumos, possibilitando ganhos econômicos para o agricultor com redução do impacto ambiental da atividade, é um dos grandes desafios da atualidade. Tal resposta pode ser obtida com o emprego da técnica com traçador isotópico, em que uma fonte nitrogenada (fertilizante) marcada com 15N é adicionada ao sistema, efetuando-se seu balanço. Assim, é possível elucidar muitos aspectos envolvidos na dinâmica do nitrogênio no sistema (solo-planta-atmosfera) em estudo, com a finalidade de proporcionar maior aproveitamento do nutriente pelas culturas. Nesse contexto, este projeto tem como objetivo geral a produção de grânulos de ureia enriquecidos no isótopo estável de 15N e revestimento com ácidos húmicos extraídos de turfa e de leonardita, para viabilizar experimentos na avaliação da eficiência de aproveitamento do N desses insumos por cultivos agrícolas. O projeto será desenvolvido no Centro de Energia Nuclear na Agricultura da Universidade de São Paulo (CENA/USP) no período compreendido entre os anos de 2013 a 2016. Durante esse período serão desenvolvidas as seguintes atividades: 1) Produção de ureia enriquecida em 15N; granulação e revestimento com ácidos húmicos extraídos deturfa e de leonardita: a) Separação isotópica de N (14N e 15N) pelo método de cromatografia de troca iônica em sistema cascata; b) Produção de 15NH3 (g) anidra enriquecida em 15N; c) Síntese de ureia (CO(15NH2)2) marcada com 15N; d) Produção de grânulos de CO(15NH2)2 enriquecidos em 15N; e) Obtenção de CO(15NH2)2 granulada revestida com ácido húmico extraído de turfa e de leonardita e f) Análises físico-químicas e isotópicas (% em átomos de 15N) nos compostos sintetizados e outros insumos. 2) Experimentos em condições controladas de laboratório visando levantamento de parâmetros de desempenho de soluções contendo ureia e ácidos húmicos e em casa de vegetação com cana-de-açúcar. a) Obtenção e caracterização dos ácidos húmicos (AH) extraídos de turfa e de leonardita; b) Experimentos de perdas por volatilização de N-NH3 em laboratório; c) Experimento de avaliação em laboratório de misturas de AH com proporções crescentes de ureia d) Experimentos de casa de vegetação com cana-de-açúcar: absorção radicular e foliar de ureia-15N aplicada em solução com AH. 3) Experimentos em campo com as culturas de cana-de-açúcar e milho visando avaliações de fontes de fluidas de AH, como condicionador de solo, e ureia-15N ou grânulos de ureia-15N revestidas com AH extraídos de turfa e de leonardita. a) Eficiência de uso do N da ureia (15N) associada à aplicação de ácido húmico, como condicionador de solo, em cana-de-açúcar; b) Eficiência de uso do N da ureia (15N) recoberta com ácido húmico extraído de turfa e de leonardita pela cultura de milho. No contexto deste projeto, destaque-se que as tecnologias de produção de compostos enriquecidos com 15N não são repassadas pelos países que a detém, devido a fatores econômicos ou até mesmo estratégicos, tornado-se de fundamental importância seu desenvolvimento no país.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Integrante / Hugo Henrique Batagello - Integrante / José Albertino Bendassolli - Coordenador / José Aurélio Bonassi - Integrante / Eduardo Mariano - Integrante / José Marcos Leite - Integrante / Hugo Abelardo González - Integrante / SANT ANA FILHO, CARLOS ROBERTO - Integrante / Nicole Colombare Cheng - Integrante / Luis Felipe Rinaldi - Integrante / Pedro Lopes Garcia - Integrante / Beatriz Nastaro Boschiero - Integrante / Bruno Paulo Moschini - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2012

1.   2012-Atual. Características fisiológicas, absorção foliar de amônia e produtividade da cultura do milho em função da época de aplicação de uréia (15N) em cobertura
Descrição: A necessidade da adubação nitrogenada no milho e as perdas significativas de N (NH3 ou N2O), que podem ocorrer tanto do solo como pela folhagem das plantas, são fatores que elevam os custos de produção. Contudo, como o N pode ser perdido na forma de amônia e as plantas apresentam a capacidade de absorver amônia da atmosfera pela folhagem, torna-se interessante a quantificação dessa via de ganho de N nos agrossistemas, em diferentes estádios de desenvolvimento de culturas, com a finalidade de proporcionar maior aproveitamento do nutriente pelas plantas. Nesse contexto, este projeto tem como objetivo verificar o efeito da época de aplicação da uréia em cobertura no aproveitamento do fertilizante, na produtividade, na capacidade de absorção foliar de amônia e na alteração das características fisiológicas da cultura do milho. O projeto será desenvolvido no Centro de Energia Nuclear na Agricultura, da Universidade de São Paulo (CENA/USP), no período compreendido entre os anos de 2011 e 2013. Serão desenvolvidos três experimentos, sendo dois a campo. No primeiro, será mensurado o ponto de compensação de amônia do milho em diferentes estádios fenológicos das plantas (V4, V6, V8, V10 e V12) conduzidas em casa de vegetação. No segundo, será quantificada a volatilização da uréia aplicada na superfície do solo, o aproveitamento do fertilizante pela cultura, a alteração nas características fisiológicas, a produção de massa seca da parte aérea, bem como a produtividade de grãos, em função dos seis tratamentos testados, a saber: cinco épocas de aplicação de uréia fertilizante em cobertura nos estádios fenológicos V4, V6, V8, V10 e V12, e uma testemunha sem adubação de cobertura. No terceiro experimento, será quantificada a absorção da amônia volatilizada da uréia fertilizante aplicada em cobertura na cultura do milho, em função de cinco tratamentos (épocas de aplicação ? idem ao primeiro experimento), bem como será mensurado o ponto de compensação de amônia das plantas no dia da. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Klaus Reichardt - Integrante / Marcelo de Almeida Silva - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Evandro Luiz Schoninger - Integrante / Adilson Nunes da Silva - Integrante / Carlos Roberto Sant'Ana Filho - Integrante / Lucas Peres Miachon - Integrante / Gabriela Cristina da Silva Mello - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.Número de orientações: 1
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2011

1.   2011-Atual. Mineralização do N do solo como parâmetro para recomendação da adubação nitrogenada da cana-de-açúcar? (Processo FAPESP 2011/14.372-1)
Descrição: A quantificação do nitrogênio (N) mineralizável do solo é de grande interesse no meio agronômico uma vez que a matéria orgânica é o principal reservatório de N às plantas. A identificação de locais altamente responsivos, moderadamente responsivos e não responsivos ao N, por meio de testes no solo, pode auxiliar no desenvolvimento de um sistema de recomendação sítio-específico para N em cana-de-açúcar, aumentando a sustentabilidade do agroecossistema. O objetivo deste estudo é desenvolver índices de mineralização do N do solo como uma alternativa ao atual sistema de recomendação de adubação nitrogenada em cana-de-açúcar, visando atender os desafios agronômicos e ambientais relacionados ao uso de fertilizantes nitrogenados. Serão selecionados ao menos 15 experimentos de curva de resposta à fertilização nitrogenada de soqueiras de cana-de-açúcar conduzidos em condições de campo entre os anos de 2006 e 2012. Nessas áreas serão coletadas amostras de solo antes da adubação nitrogenada para avaliar diversos métodos de estimativa da disponibilidade de N às plantas, incluindo métodos biológicos (incubação aeróbia e anaeróbia), químicos (KMnO4 acidificado, KMnO4 alcalinizado, KCl 2 mol L-1 a quente, tampão fosfato-borato a pH 11,2, extração com NaHCO3 - 260 nm, fracionamento do N orgânico, Illinois Soil Nitrogen Test e destilação direta) e microbiológicos (mineralização bruta, C da biomassa microbiana e respiração basal). Os resultados dos testes serão correlacionados com a resposta relativa à adubação nitrogenada obtida nos sítios experimentais, em termos de produção de colmos e de açúcar e extração de N. Espera-se que os resultados deste estudo permitam avançar o estado atual do conhecimento sobre os processos de transformação do N no solo e a resposta da cana-de-açúcar à adubação nitrogenada, visando adequar as adubações e manter a cultura como opção sustentável para produção de biocombustíveis.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / José Albertino Bendassolli - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Rafael Otto - Integrante / Heitor Cantarella - Integrante / Eduardo Mariano - Integrante / Jussara de Fátima Pereira - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa. Número de produções C, T A: 6 / Número de orientações: 3
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2010

1.   2010-Atual. Avaliação do ácido húmico extraído de turfa como condicionador de eficiência da adubação nitrogenada em sistemas de produção agrícola
Descrição: Serão desenvolvidos trabalhos experimentais em laboratório, casa-de-vegetação e em campo para estudar o comportamento de ácido húmico extraído de turfa como condicionador de eficiência de fertilizantes nitrogenados em diferentes sistemas agrícolas.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Gean Carlos Silva Matias - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / José Marcos Leite - Integrante / Paulo Ricardo Casagrande Lazzarini - Integrante / Luiz Gustavo Artimonte Vaz - Integrante. Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Agrolatino Indústria e Comércio de Adubos e Fertilizantes - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 3 / Número de orientações: 4
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   2010-Atual. Eficiência da uréia recoberta e de lenta liberação na adubação do milho (Zea mays L.)
Descrição: A uréia é o principal fertilizante nitrogenado utilizado na adubação da cultura do milho e pode apresentar perdas apreciáveis de N por volatilização da amônia, especialmente quando aplicada em superfície e sem incorporação no solo. O emprego de fertilizantes nitrogenados recobertos, podendo ser ou não de liberação controlada (ex.: ureia granulada recoberta com polímero ou resina) pode, em princípio, aumentar a eficiência da utilização do N pelo milho e a esse respeito, poucos trabalhos foram realizados com a cultura, especialmente com o uso da técnica isotópica de 15N. Visando avaliar a eficiência agronômica desse insumo, serão realizados experimentos em casa-de-vegetação e em campo com a cultura de milho, em que se pretende avaliar tipos de uréia recoberta, sendo duas delas recoberta com polímero de liberação controlada e outra somente recoberta com composto protetor do grânulo, que poderão ser comparadas com a uréia comum pela técnica 15N. Em casa-de vegetação serão testadas doses de N, equivalentes a 50, 100, 150 e 200 kg ha-1 de N, incluindo-se uma testemunha sem adubação com N-uréia, avaliando-se nesses tratamentos o crescimento das plantas de milho, extração de N e recuperação do N-fertilizante pela cultura (delta15N?). Serão realizadas quatro avaliações durante os estádios da cultura (estádios de desenvolvimento 2, 4, 5 e 7) para levantamento da curva de acúmulo de fitomassa, extração de N e recuperação do N-fertilizante pela planta. Serão quantificados as massas de matéria seca do sistema radicular e da parte aérea (folha, inflorescência, grãos, palha da espiga e sabugo) e também os conteúdos de N-total e de delta15N? nos compartimentos da planta, o que possibilitará estimar o aproveitamento do N das fontes de uréia convencional e de liberação controlada. Em experimentos de campo, a meta principal será definir possíveis alternativas de uso de uréias revestidas com polímeros (URP), além de possibilitar subsídios para difusão dessa tecnologia nas condições bra. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / José Albertino Bendassolli - Integrante / Evandro Luiz Schoninger - Integrante / Lucas Peres Miachon - Integrante / Hugo Abelardo González Villalba - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Fundação AGRISUS - Auxílio financeiro / Produquímica Indústria e Comércio - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.Número de orientações: 5
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2007

1.   2007-Atual. Fontes alternativas de nitrogênio aplicadas em soqueiras de cana-de-açúcar colhidas mecanicamente sem despalha a fogo
Descrição: Sabendo-se que até o ano de 2014 a queima dos canaviais da região Centro-Sul não será mais permitida e, desta maneira, quantidade significativa de resíduos culturais permanecerão sobre o solo após a colheita da cultura, a qual prejudica a incorporação dos fertilizantes nitrogenados ao solo, e considerando que a principal fonte de N mineral para agricultura brasileira é a uréia, que se aplicada na superfície sobre os resíduos culturais tem sua eficiência agronômica sensivelmente diminuída devido às perdas de N por volatilização, é fato de se perguntar: não seria necessário o desenvolvimento de pesquisas com fontes alternativas de nitrogênio para sistemas de produção de cana-crua, o qual já representa 50% da área colhida da região Centro-Sul e cerca de 70% dos canaviais brasileiros? Considerando-se que a adubação com nitrogênio sempre é realizada no sentido de se obter aumento na eficiência de uso do nitrogênio, considerado os custos financeiros e energéticos das fontes nitrogenadas e os possíveis riscos ambientais envolvidos, este projeto tem como objetivo avaliar a eficiência agronômica das fontes nitrogenadas não convencionais: cloreto de amônio, Ajifer e aquamônia em mistura como vinhaça na cultura da cana-de-açúcar, comparando-se com os fertilizantes comerciais nitrato de amônio, sulfato de amônio e uréia. Pretende-se, também, avaliar as curvas de respostas da cana-de-açúcar à adubação com doses de N - cloreto de amônio, comparada à da uréia e com nitrato de amônio, e verificar se existe efeito residual do N das fontes nitrogenadas no sistema solo-planta que possam representar ganho em produtividade no ciclo agrícola subseqüente ao da fertilização. Os resultados do projeto com a eficiência de uso de N pela cultura da cana-de-açúcar e de retorno econômico com o insumo alternativo cloreto de amônio poderá indicar sua possível viabilidade de produção nas próprias usinas, aproveitando o dióxido de carbono gerado na queima de fitomassa, na geração de energia, assim co. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Hugo Henrique Batagello - Integrante / Leonardo Régis Pereira - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / José Aurélio Bonassi - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Rafael Otto - Integrante / Michele Xavier Vieira - Integrante / Eduardo Mariano - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante / José Marcos Leite - Integrante / Beatriz Nastaro - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / YARA International asa - Auxílio financeiro / RAUDI Indústria e Comércio Ltda. - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 16 / Número de orientações: 5
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   2007-2012. Transformações do nitrogênio no sistema solo-planta após a aplicação de herbicidas
Descrição: A utilização de herbicidas dessecantes no sistema de semeadura direta pode resultar em mudanças na dinâmica do N nos agroecossistemas, e, conseqüentemente, na eficiência da adubação nitrogenada. Estas mudanças ocorrem devido às alterações fisiológicas nas plantas e na atividade e composição da comunidade microbiana do solo, a qual tem funções importantes nas transformações do N no solo. Outro fator importante, sob o ponto de vista ambiental, é como estas alterações na dinâmica do N afetam a degradação dos herbicidas no solo. Neste contexto, os objetivos deste projeto são: 1- avaliar as perdas de nitrogênio pela parte aérea de milheto, aveia-preta e capim-braquiária após a aplicação de herbicidas; 2- avaliar a mineralização do nitrogênio da palhada destas espécies tratadas com herbicidas e 3- avaliar o efeito da adubação nitrogenada e da presença de resíduos vegetais sobre a mineralização do herbicida glifosato.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Pedro Jacob Christoffoleti - Integrante / Bruna Calcidoni - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Virgínia Damin - Integrante / Thiago de Godoy Barbosa - Integrante. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa. Número de produções C, T A: 9 / Número de orientações: 4
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2005

1.   2005-2008. Aproveitamento do nitrogênio da fertilização nitrogenada pela cana-planta na implantação do sistema sem queima.
Descrição: São objetivos do projeto: 1. Avaliar as respostas em produtividade da cana-de-açúcar à fertilização nitrogenada de plantio e de soqueira e o efeito de aditividade dessa fertilização em ciclos consecutivos da cultura, no sistema de plantio direto. 2. Avaliar as transformações de N de fertilizantes: uréia e sulfato de amônio no sistema solo-cana-de-açúcar por meio de técnicas com traçador 15N, como: extração pela cultura; imobilização no solo e na palhada; a lixiviação e perdas gasosas por desnitrificação; determinar indiretamente, pelo balanço de N e de 15N, as perdas de N pela folhagem da cultura. 3. Avaliar as transformações do S da fonte de sulfato de amônio aplicada na cana-soca por meio do isótopo estável 34S quantificando a: extração pela cultura, a imobilização no solo e na palhada, e perdas do sistema solo-planta por balanço de 34S. 4. Avaliar os efeitos residuais da fertilização com N e S no solo e na planta associando-os ao rendimento de ciclos consecutivos da cana-de-açúcar, como: produção de colmos e de açúcar, acúmulo de fitomassa, acúmulo de macro e micronutrientes na parte aérea da cana-de-açúcar, a parâmetros fisiológicos da cultura e de uma cultivar, como variação na densidade populacional durante os estádios da cultura, índice de área foliar etc.. 5. Avaliar a mineralização da palhada de cana-de-açúcar deixada sobre o solo em ciclos consecutivos e a sua contribuição para a nutrição da cultura. 6. Avaliar as alterações nas estruturas das comunidades microbianas do solo rizosférico, interface palhada-solo, colmos e folhas de cana-de-açúcar e suas possíveis relações com as transformações do N e S.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Priscila Helena da Silva - Integrante / Sônia Maria De Stefano Piedade - Integrante / Caroline Lopes - Integrante / Luiz Roberto Angelocci - Integrante / Márcio Rodrigues Lambais - Integrante / Pablo Javier Ghiberto - Integrante / Marcio Morais - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Raffaella Rossetto - Integrante / Jefferson Mortatti - Integrante / Antonio Enedi Boaretto - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / Matheus Olivetti Trivelin - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Rafael Otto - Integrante / Heitor Cantarella - Integrante / Takashi Muraoka - Integrante / Isabela Rodrigues Bologna - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante / Paulo Leonel Libardi - Integrante / Alexssandro Santos Brito - Integrante / Edmilson José Ambrosano - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / SN-Centro de Pesquisa e Promoção do Sulfato de Amônio - Auxílio financeiro / Usina São Luiz - Cooperação / Usina Santa Adélia - Cooperação / Usina São Martinho - Cooperação / Cooperativa de Produtores de Cana, Açúcar e Álcool - Centro de Tecnologia - Cooperação / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.Número de orientações: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

2004

1.   2004-2007. Dinâmica do nitrogênio e do enxofre no sistema solo-cana-de-açúcar (cana planta): estudo em lisímetro.
Descrição: A pesquisa tem como hipóteses: (1) a existência de efeito sinérgico na absorção de enxofre pela cana-de-açúcar associada à absorção de nitrogênio que influirá positivamente na produtividade da cultura, desde que não exista carência de S ou outra limitação nutricional; (2) a maior parte do nitrogênio absorvido pela cana-planta é proveniente da mineralização dos resíduos orgânicos incorporados ao solo na reforma do canavial. Mesmo assim, por se tratar de cultura perene, a cana-de-açúcar responde à adubação nitrogenada, desde que não haja limitação nutricional, independentemente dessa intensa mineralização de N no solo. As hipóteses formuladas serão avaliadas em ensaio experimental em vasos, contendo aproximadamente 250 kg de solo, com a cultura de cana-de-açúcar e níveis crescentes de nitrogênio no solo, associando-se as fontes uréia e sulfato de amônio marcadas com os isótopos 15N e 34S. Pretende-se com o projeto de pesquisa avaliar o aproveitamento e a distribuição do nitrogênio e do enxofre, adicionado ao solo, no sistema solo - cana-de-açúcar, utilizando-se os isótopos estáveis 15N e 34S. Deverá ser avaliado também a relação N:S na planta; as perdas por lixiviação de S-SO4-2 e N-NO3- proveniente das fontes aplicadas ao solo; a resposta em produção e qualidade da cana-planta, à adubação nitrogenada de plantio e/ou a adição de resíduo da cultura, simulando a condição de colheita sem despalha a fogo. Será realizado o balanço do nitrogênio e do enxofre no sistema solo-cana-planta por meio do uso palhada -15N e de fertilizantes marcados com os isótopos estáveis 15N e 34S. O delineamento experimental será o de blocos ao acaso com 4 repetições. Os fatores de estudo constituirão um fatorial (4 X 2) + 5, sendo: quatro níveis de N (0, 40, 80 e 120 kg N ha-1), dois de S (0 e 70 kg S ha-1) e 5 tratamentos adicionais com incorporação de resíduo cultural (folhas secas, ponteiro e rizomas) marcado com 15N.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Priscila Helena da Silva - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Raffaella Rossetto - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Isabela Rodrigues Bologna - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / SN-Centro de Pesquisa e Promoção do Sulfato de Amônio - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa. Número de produções C, T A: 7 / Número de orientações: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   2004-2007. Distribuição e desenvolvimento do sistema radicular de cana-de-açúcar avaliada pela técnica da diluição isotópica com 15N.
Descrição: O projeto de pesquisa tem por objetivo desenvolver um método de avaliação da distribuição de raízes vivas e mortas e o acúmulo de reservas nitrogenadas no sistema radicular de cana-de-açúcar com o uso da técnica de diluição isotópica de 15N, associado a duas formas de amostragem: trincheira (monólito) e sonda amostradora de raízes,. O experimento será desenvolvido em campo, em área comercial de cana-de-açúcar de primeira rebrota, colhida mecanicamente sem prévia despalha a fogo. Serão utilizados dois cultivares de cana-de-açúcar, um precoce e um médio/tardio, a fim de se avaliar as diferenças no desenvolvimento do sistema radicular, translocação e acúmulo de reservas na parte subterrânea da cultura. O delineamento experimental será inteiramente casualizado com quatro repetições. Em cada parcela, será feita aplicação foliar (pulverização) de uma solução de uréia marcada com 15N, antes da colheita de material. Após 4-5 dias da aplicação será colhida a parte aérea e determinada a massa e o N acumulado nesse material. A amostragem da parte subterrânea será realizada com sonda amostradora de raízes e em monólitos com abertura de trincheira (método padrão) e, para ambos os métodos, as amostras serão coletadas nas profundidades de 0-20, 20-40, 40-60 e 60-80 cm em 3 posições em relação a linha da cultura de cana-de-açúcar. As determinações do teor de N e isotópica de 15N serão feitas no CENA/USP em espectrômetro de massas automatizado, modelo ANCA-SL 20-20, da Europa Scientific Ltda, UK. Com o uso da técnica isotópica pretende-se quantificar as raízes vivas e mortas relativamente ao total de raízes amostradas, a fim de conhecer melhor o desenvolvimento, a distribuição e o acúmulo de N no sistema radicular da cana-de-açúcar, em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / João Gabriel Toaliari - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / Matheus Olivetti Trivelin - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Rafael Otto - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / SN-Centro de Pesquisa e Promoção do Sulfato de Amônio - Auxílio financeiro / Usina Costa Pinto - Cooperação. Número de produções C, T A: 12 / Número de orientações: 3
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
3.   2004-2014. Rendimento da cana-de-açúcar em ciclos consecutivos associado ao efeito residual e às transformações de N e S no solo, em sistema conservacionista
Descrição: Considerando-se que o conhecimento atual a respeito das respostas da cana-de-açúcar à fertilização com N e S foi conseguido em experimentos em um único ano/safra: cana-panta ou em socas; que a cana-de-açúcar é uma cultura perene, dependente, pois, das reservas energéticas e nutricionais do sistema radicular (raízes e rizomas) para sustentar o vigor da rebrota; considerando, também, que as principais perdas de N do sistema solo-planta, podem ocorrer por lixiviação do nitrato e/ou por desnitrificação no solo, e por volatilização de amônia do solo e pela folhagem, sendo que as perdas de N pela parte aérea podem explicar as reduções no conteúdo de N da cana-de-açúcar, ao final do ciclo, o projeto de pesquisa tem por objetivo central avaliar as respostas em produtividade da culturar, em sistema conservacionista, - sem queima do canavial e sem revolver o solo após os cortes - à fertilização nitrogenada de plantio e de soqueira e a interação dessas adubações em anos consecutivos da cultura. Serão avaliadas as transformações de N e S no sistema solo-cana-de-açúcar, por meio de técnicas com os isótopos estáveis 15N e 34S, e buscar correlações com os rendimentos de cana-de-açúcar a fim de explicar os efeitos. Serão desenvolvidos três experimentos em campo, com um cultivar de cana-de-açúcar (SP81-3250), em solos com diferentes texturas. Os estudos terão duração de 4 anos. No ciclo de cana-panta serão testadas 3 doses de N-uréia aplicadas no sulco de plantio: 40, 80 e 120 kg ha-1 de N, comparadas a um tratamento sem adubação nitrogenada (0 kg ha-1 de N). Existirão microparcelas com ureía (15N) para a determinação da utilização do N-fertilizante pela cana-planta e do efeito residual nos ciclos subseqüentes. No ciclo de cana-soca os tratamentos serão as doses de 50, 100 e 150 kg ha-1 de N-sulfato de amônio, além de um tratamento testemunha sem N (0 kg ha-1 de N). Os tratamentos de cana-soca estarão combinados aos de 0, 40, 80 e 120 kg ha-1 de N-uréia no plantio.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (5) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Bento Moçambique de Moraes Neto - Integrante / Alexandre de Oliveira - Integrante / Sônia Maria De Stefano Piedade - Integrante / Caroline Lopes - Integrante / Luiz Roberto Angelocci - Integrante / Márcio Rodrigues Lambais - Integrante / João Gabriel Toaliari - Integrante / Magali Cândido Lopes - Integrante / Pablo Javier Ghiberto - Integrante / Marcio Morais - Integrante / Raul Henrique Sartori - Integrante / Teodoro Leonardo M. Contin - Integrante / Glauber José de Castro Gava - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Clelber Vieira Prestes - Integrante / Raffaella Rossetto - Integrante / Jefferson Mortatti - Integrante / Antonio Enedi Boaretto - Integrante / Carlos Eduardo Faroni - Integrante / Matheus Olivetti Trivelin - Integrante / Henrique Coutinho Junqueira Franco - Integrante / Rafael Otto - Integrante / Heitor Cantarella - Integrante / Takashi Muraoka - Integrante / Emídio Cantídio Almeida de Oliveira - Integrante / Maria Stefânia Cruanhes D'andréa - Integrante / Pedro Augusto Medeiros Barbosa - Integrante / Fábio Vale Scarpare - Integrante / Danilo Alves Ferreira - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante / Paulo Leonel Libardi - Integrante / Caio Fortes - Integrante / Edmilson José Ambrosano - Integrante / Alexandre Martins Fernandes - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Cooperativa de Produtores de Cana, Açúcar e Álcool - Centro de Tecnologia - Cooperação / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / SN-Centro de Pesquisa e Promoção do Sulfato de Amônio - Auxílio financeiro / Usina Santa Adélia - Cooperação / Usina São Luiz - Cooperação / Usina São Martinho - Cooperação / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa. Número de produções C, T A: 123 / Número de orientações: 18
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1997

1.   1997-2004. Desenvolvimento de métodos automatizados e isotópicos em Química Analítica: aplicações nas áreas agroindustriais e ambiental (Projeto Pronex/MCT/Finep/CNPq)
Descrição: Programa de Apoio à Núcleos de Excelência (PRONEX) do MCT/MEC/FINEP/CNPq - Projeto de Pesquisa: "Desenvolvimento de métodos automatizados e isotópicos em Química Analítica: aplicações nas áreas agroindustriais e ambiental", do CENA/USP, sob a coordenação do Prof. Dr. Elias Ayres G. Zagatto, para execução no período de 1997 a 2003, do qual consta o sub-projeto: "Enriquecimento dos isótopos 15N e 34S e métodos de preparo de amostras, para análise isotópica por espectrometria de massas: aplicações em estudos agroindustriais e ambientais", de responsabilidade do pesquisador juntamente com o Prof. Dr. José Albertino Bendassolli. Recurso Total: R$ 1.500.000,00. Recurso do SubProjeto: R$ 255.000,00.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Glauber José de Castro Gava - Integrante / Gleuber Mariano Teixeira - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Alexssandra Luiza Rodrigues Molina Rossete - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 67 / Número de orientações: 8
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1996

1.   1996-2008. Ciclagem de nitrogênio em agrossistemas com pastagens
Descrição: As maiores limitações do meio à produtividade agrícola, no Brasil, não se relacionam à radiação solar, à temperatura e, nem mesmo, à água, mas à disponibilidade de quantidades adequadas de nutrientes minerais nos solos, com destaque ao nitrogênio. Na natureza, o nitrogênio é um elemento muito móvel e possui sete estados de valência ou níveis de oxidação que lhe permitem desempenhar seu complexo papel em processos vitais. O ciclo do N refere-se à cadeia de suas reações de oxirredução, representada por diferentes vias de transferência, entre os compartimentos de um sistema. No estudo do ciclo do nitrogênio em agroecossistemas, além do conhecimento das vias internas de transferência e de suas taxas, deve-se conhecer as formas de entrada (fontes) e saída (drenos) do elemento e a intensidade com que elas ocorrem. A intensidade com que ocorrem as diferentes formas de ganhos e perdas do nutriente num agrossistema pode refletir-se a curto, a médio e a longo prazo na produtividade das pastagens. O perfeito entendimento da dinâmica do nitrogênio, nesses sistemas, determina possibilidades de manejo, em condições variadas do meio, principalmente solo e clima, com o uso de cultivares melhorados que resultem em ganhos na produtividade agrícola e na sustentabilidade do agrossistema. O método do traçador isotópico para nitrogênio possibilita quantificar as taxas de transferência do nutriente nos diferentes compartimentos do sistema, podendo ser empregado em estudos quando as técnicas clássicas são insuficientes para o perfeito entendimento e quantificação de processos no ciclo do N. Seu uso em diferentes áreas da ciência, em especial na Agronomia, em Ciência do Solo, tem aumentado de modo marcante em todo o mundo. Em nosso país, o uso do 15N como traçador ainda está restrito a algumas instituições de pesquisa, em vista do custo analítico, de dificuldades instrumentais para análise de N-15 e de pessoal especializado no uso de técnicas com o isótopo estável.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Cecilia Del Camen Videla - Integrante / Tais Leite Ferreira Pinto - Integrante / Marcos Malerba Fernandes - Integrante / Flávia Quaino - Integrante / Patrícia Perondi Anchão Oliveira - Integrante / Wladecir Salles de Oliveira - Integrante / Geraldo Bueno Martha Júnior - Integrante / Moacyr Corsi - Integrante / Edmilson José Ambrosano - Integrante. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 31 / Número de orientações: 5
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1994

1.   1994-2011. Transformações do Nitrogênio no Sistema Solo-Planta Relacionadas à Produtividade Agrícola e à Sustentabilidade de Agroecossistemas
Descrição: O método do traçador isotópico para nitrogênio possibilita quantificar as taxas de transferência do nutriente nos diferentes compartimentos de um sistema em estu, podendo ser empregado quando as técnicas clássicas não são insuficientes para o perfeito entendimento e quantificação de processos no ciclo do N. Seu uso em diferentes áreas da ciência, em especial na Agronomia, em Ciência do Solo, tem aumentado de modo marcante em todo o mundo. Em nosso país, o uso do 15N como traçador ainda está restrito a algumas instituições de pesquisa, em vista do custo analítico, de dificuldades instrumentais para análise de 15N, do preço de compostos contendo o isótopo e, até mesmo, da falta de pessoal especializado na elaboração projetos e interpretação de resultados de experimentos com o uso do isótopo estável. O Laboratório de Isótopos Estáveis do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP) vem desenvolvendo, há mais de vinte e cinco anos, estudos do ciclo do nitrogênio com o isótopo 15N, em sistema agrícolas e dispõe, atualmente, de tecnologia para produzir compostos (fertilizantes) marcados com 15N, por cromatografia de troca iônica em colunas de resina, possuindo espectrômetro de massas de última geração, acoplado a analisador de N, para as determinação de teor do elemento e de abundâncias de 15N em amostras orgânicas e minerais. Essa estrutura vem dando apoio às pesquisas voltadas à ciclagem de nitrogênio em agroecossistemas desenvolvidas atualmente no CENA. Este projeto compõe-se de vários subprojetos de pesquisas, relacionados às transformações do N no sistema solo-planta-atmosfera em agrossistemas com cana-de-açúcar, citrus, milho, em especial no sistema plantio direto, e as cultura do trigo e arroz. Foi desenvolvido estudos enfocando o uso da adubação verde como fornecedora de N em agrossitemas.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (6) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Beatriz A A Carnauba - Integrante / Patrícia Perondi Anchão Oliveira - Integrante / Glauber José de Castro Gava - Integrante / Claudimir Pedro Penatti - Integrante / Tatiele Anete Bergamo Fenilli - Integrante / Klaus Reichardt - Integrante / Gustavo Q. Romero - Integrante / Gleuber Mariano Teixeira - Integrante / Antonio Xavier de Campos - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Mauro Wagner de Oliveira - Integrante / Antonio Enedi Boaretto - Integrante / Vilma Maria Silva - Integrante / Waldo Alejandro Ruben Lara Cabezas - Integrante / Edson Cabral da Silva - Integrante / Takashi Muraoka - Integrante / Anderson Lange - Integrante / Isabela Rodrigues Bologna - Integrante / Virgínia Damin - Integrante / André Cesar Vitti - Integrante / Edmilson José Ambrosano - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Cooperativa dos Produtores de Cana Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Financiadora de Estudos e Projetos - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Petróleo Brasileiro - Rio de Janeiro - Matriz - Auxílio financeiro / Secretaria de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado SP - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa. Número de produções C, T A: 197 / Número de orientações: 25
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1984

1.   1984-2007. Quantificação da volatilização de NH3 do solo
Descrição: Existem na literatura diversos métodos para estimar perdas por volatilização de amônia do solo, proveniente da aplicação de fertilizantes nitrogenados. Mesmo assim, a falta de metodologias adequadas tem sido um fator limitante em estudos dessa natureza, pois os métodos existentes apresentam limitações de natureza econômica pelos altos custos ou por interferir na atmosfera próxima à superfície do solo. Serão desenvolvidos métodos para uso em laboratório e em campo sendo feitas avaliações de perdas de amônia do solo em diversas condições de interesse agronômico.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Ciro Staino Manzoni - Integrante / Patrícia Perondi Anchão Oliveira - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Eduardo Scarpari Spolidorio - Integrante / Antonio Enedi Boaretto - Integrante / Waldo Alejandro Ruben Lara Cabezas - Integrante / Geraldo Bueno Martha Júnior - Integrante. Financiador(es): Ultrafertil - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Secretaria de Ciência Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do Estado SP - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa. Número de produções C, T A: 12 / Número de orientações: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1983

1.   1983-1996. Dinâmica de N de fertilizantes fluidos no agrossisitema da cana-de-açúcar
Descrição: Os fertilizantes fluidos foram introduzidos na adubação dos canaviais paulistas em meados da década dos anos setentas, com base em suas vantagens econômicas em relação aos adubos sólidos. Na época da introdução da prática da adubação fluida na cultura da cana-de-açúcar, os experimentos de adubação nitrogenada com uréia, em complemento à aplicação da vinhaça no solo, demonstravam respostas na produtividade de soqueiras, com o aumento das doses de N. Estudos com fertilizantes nitrogenados (sólidos) marcados com o isótopo 15N evidenciaram ser variável a utilização do N de fertilizantes aplicados ao solo pela cultura da cana-de-açúcar. Até 1984, não havia nenhum trabalho na literatura que comparasse a utilização do nitrogênio de adubos sólidos e fluidos pela cana-de-açúcar, com uso do traçador 15N. Visando contribuir para melhor definição no uso da uréia e da aquamônia na adubação da cultura da cana-de-açúcar, nas condições paulistas, desenvolveram-se estudos com o objetivo de determinar a produtividade, a acumulação de N e a recuperação do nitrogênio da uréia e da aquamônia no ciclo de cana-soca, empregando-se a técnica com o traçador 15N.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / João Crisóstomo Simões Rodrigues - Integrante / Fernando Y. Utida - Integrante / Plínio Barbosa de Camargo - Integrante / Claudimir Pedro Penatti - Integrante / Waldo Alejandro Ruben Lara Cabezas - Integrante / Reynaldo Luiz Victoria - Integrante. Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa / Cooperativa dos Produtores de Cana Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Usina Barra Grande Zl Lençois Paulista Sp - Auxílio financeiro / Usina S José Zl de Macatuba SP - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 30 / Número de orientações: 3
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1982

1.   1982-2000. Adubação foliar com N em cana-de-açúcar
Descrição: Com o uso intensivo da adubação foliar nos canaviais em canaviais de grandes usinas do Estado de São Paulo, no final dos anos setentas e na primeira metade dos oitentas, com a prática realizada na estação das águas (novembro-fevereiro), levantaram-se dúvidas quanto a sua eficácia em áreas onde ocorriam chuvas no dia da aplicação. Na literatura, havia falta de informações a respeito da absorção de N da uréia pela folhagem de cana-de-açúcar para tempos inferiores a 24 horas. Dessa forma chuvas logo após as pulverizações foliares poderiam causar a lavagem das folhas, com conseqüente remoção da uréia aplicada. Como a produtividade da cultura dependia do fornecimento complementar do nitrogênio, por meio do fertilizante foliar, ficava difícil para os responsáveis pelas companhias agrícolas das usinas decidir no tocante à realização ou não de nova pulverização nos canaviais atingidos por chuva. Caso não se efetuasse nova aplicação, a produtividade desses canaviais poderia ficar prejudicada; por outro lado, com uma segunda aplicação aérea, o custo de produção seria maior. Em adição, corria-se o risco de realizar uma aplicação desnecessária, caso a chuva não houvesse removido a uréia da folhagem das plantas. Para melhor interpretar o efeito de chuvas na absorção foliar da uréia pela cana-de-açúcar, seria necessário ter conhecimento da quantidade absorvida com o tempo e as perdas com precipitações ocorrendo em diferentes intervalos de tempo no dia da fertilização. Esses antecedentes motivaram a realização de estudos relacionados à adubação foliar da cana-de-açúcar com solução de uréia, por meio da técnica com traçador 15N.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Jose Tadeu Coleti - Integrante / Janice Guedes de Carvalho - Integrante / Ana Cândida P. A. Primavesi - Integrante / E. Camacho - Integrante / A. Q. da Silva - Integrante / I. E. Eimori - Integrante / M. R. Guilherme - Integrante / Waldo Alejandro Ruben Lara Cabezas - Integrante / Eiichi Matsui - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Usina S José Zl de Macatuba SP - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 9
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   1982-2007. Enriquecimento isotópico e produção de compostos marcados com isótopos estáveis (15N, 10B e 34S)
Descrição: Na década dos anos 70's foram desenvolvidos no CENA os primeiros trabalhos voltados ao enriquecimento isotópico (15NH4+) por cromatografia de troca iônica, e produção de compostos marcados no isótopo estável de nitrogênio, em sistema de colunas de resina catiônica, deslocando uma banda de íons amônio com solução de hidróxido de sódio (Trivelin, l976 e Trivelin et al. l979a,b). Os autores utilizaram-se de solução de ácido sulfúrico diluído no processo regenerativo das resinas, onde os íons sódio adsorvidos foram deslocados pelo hidrogênio até a saturação das camadas de resina com H+. As bandas de amônio eram obtidas a partir de solução de amônia aquosa e a banda (íons amônio) ficava confinada entre dois limites bem definidos e alto equilíbrio químico. Com o sistema de colunas foi possível a obtenção anual de 1000 g de (15NH4)2SO4 enriquecido na faixa de 5 a 8 % em átomos de 15N. Com o desenvolvimento desses trabalhos planejou-se, na seqüência, o desenvolvimento de trabalhos de pesquisa visando a otimização de linhas de enriquecimento de 15N, desenvolvimento de um processo por cromatografia de troca aniônica de enriquecimento de 10B e 34S e a obtenção (síntese) de compostos nitrogenados enriquecidos em 15N e 34S (compostos marcados) para utilização em estudos do ciclo do N e do S em sistemas agronômicos.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Integrante / Eneas Salati - Integrante / José Albertino Bendassolli - Integrante / Everaldo Máximo - Integrante / Jefferson Mortatti - Coordenador / Francisco Carneiro Júnior - Integrante / Eiichi Matsui - Integrante. Financiador(es): Comissão Nacional de Energia Nuclear - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 27 / Número de orientações: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
3.   1982-1990. Medida da fixação biológica de nitrogênio (FBN) em leguminosas com uso de técnicas com 15N.
Descrição: Desenvolvimento de métodos para quantificação da FBN em leguminosas de interesse econômico ( soja e feijoeiro) com uso de técnicas com N-15: método direto com 15N2, métodos indiretos com uso de fertilizante-15N e uso de variação naturl de 15N (delta 15N por mil).. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Eneas Salati - Integrante / Siu Mui Tsai Saito - Integrante / Eiichi Matsui - Integrante. Financiador(es): International Agency Energy Atomic - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa. Número de produções C, T A: 7
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.

1976

1.   1976-1981. Enriquecimento 15N por cromatografia de troca iônica.
Descrição: Desenvolvimento de método por cromatografia de troca iônica - sistemas de colunas de resina de troca catiônica - visando produzir amônio enriquecido com o isótopo pesado de nitrogênio (N-15) a fim de prover o traçador para pesquisas agronômicas e biológicas.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Eneas Salati - Integrante / Eiichi Matsui - Integrante. Financiador(es): Comissão Nacional de Energia Nuclear - Bolsa / Comissão Nacional de Energia Nuclear - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 6
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.
2.   1976-1981. Medida da fixação biológica de nitrogênio (FBN) em leguminosas com uso da técnica com 15N2.
Descrição: Desenvolver o método direto com 15N2 na medida da FBN em culturas de interesse agronômico como soja e feijoeiro em casa-de-avegetação e em campo.. Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) . Integrantes: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin - Coordenador / Eneas Salati - Integrante / Siu Mui Tsai - Integrante / Eiichi Matsui - Integrante / Paulo Leonel Libardi - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / International Agency Energy Atomic - Auxílio financeiro. Número de produções C, T A: 2
Membro: Paulo Cesar Ocheuze Trivelin.


Data de processamento: 06/11/2017 11:14:26